segunda-feira, 19 de Março de 2012

O Guardião. E uma Jardineira de Frango

Comida de pai: jardineira. ☺
Um prato bem regado com molho e legumes frescos, carne tenra com batatinhas e um naco de pão ao lado.
Esta fiz para ti, pai. Lembras-te?

Photobucket

Eu lembro-me de tudo.
Sentamo-nos à mesa com a conversa dos dias, com os sabores da horta, com a generosidade dos afectos... os quatro que fazem todos. Ao sabor da certeza de que te rodeias da razão que te faz ser quem és: nós.

Não há dias marcados para dizer gosto de ti e o meu pai sabe disso.
São palavras que não lhe saem da boca a toda a hora, mas é uma verdade que brilha na dedicação com que vive o seu papel de guardião. Está sempre lá.
Guarda os meus sorrisos, os meus tropeções, guarda com o mesmo afecto as minhas vitórias e os meus fracassos, com o amor incondicional que sustenta o laço inquebrável que resiste a tudo: pais e filhos.

Photobucket

Jardineira de Frango

Serve 4

1 cebola
2 dentes de alho
1 molho pequeno de salsa
30 g de azeite
8 coxas de frango, desossadas e partido em cubos
3 salsichas frescas de peru, sem pele e cortadas às rodelas
200 g de cerveja
1 folha de louro
300 g de tomate pelado, em pedaços
300 g de batata cortada em cubos
300 g de feijão verde cortado em pedaços
200 g de cenoura cortada em cubinhos
Água
Sal e pimenta preta moída na hora

_________________________________________
thermomix_bimby

Coloque no copo a cebola, o alho, a salsa e o azeite e pique 5 seg/vel 5. Refogue 5 min/Varoma/vel 1.
Junte o frango e as salsichas e cozinhe 2 min/100ºC/vel colher inversa.
Adicione a cerveja, o louro, o tomate, a batata, o feijão verde e a cenoura, acrescente 300 g de água, tempere com sal e pimenta e programe 20 min/100ºC/vel 1.
Nos minutos finais, se quiser apurar o molho, retire o copo da tampa e substitua-o pelo cesto para não salpicar.
Rectifique os temperos e sirva polvilhado com salsa fresca picada.

tradicional

Refogue a cebola e o alho picados no azeite, até que a cebola amoleça.
Junte o frango e as salsichas e deixe corar.
Adicione a cerveja e quando levantar fervura acrescente o louro, a salsa, o tomate, a batata, o feijão verde e a cenoura. Tempere com sal e pimenta e cozinhe tapado, juntando água quente sempre que for necessário para que o cozinhado fique com molho e não pegue ao fundo do tacho.
Rectifique os temperos e sirva polvilhado com salsa fresca picada.

_________________________________________

Para quem procura ideias para o jantar de hoje, partilhei aqui um Menu para o Dia do Pai. ☺

21 comentários:

  1. Susana que esse laço se mantenha por muitos anos, imagino o guardião da horta babadinho a ver este post e essa jardineira até aqui cheira bem :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Essa jardineira parece saída da cozinha da minha Mãe! Foi a primeira coisa que me veio à cabeça! E isso quer dizer que está com um ar maravilhoso pois as mães têm aquela coisa de conseguir fazer comida como só elas e por muito que expliquem e contem os segredos é impossível que fique igual! De certeza que o teu Pai gostou ☺

    Bjinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
  3. a comida de pai é boa. uma jardineira sabe sempre bem, e é saudável :)

    ResponderEliminar
  4. Um laço que perdura para sempre....Bonitas palavras!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  5. Que texto delicioso, tanto como a receita. os pais são os melhores cozinheiros é só pena não serem eternos! um beijo

    ResponderEliminar
  6. Que palavras doces, para qualquer dia do ano, para o pai. Uma receita cheia de carinho e palavras certas.
    Chegou aqui o cheirinho :)
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Minha querida Susana, que esse amor se mantenha para sempre, infelizmente já não tenho o meu pai presente e faz-me tanta falta.
    Esse prato era feito muitas vezes pela minha mãe, e eu gosto imenso, aqui faço muito raramente porque o pessoal torce o nariz.
    Um beijinho para ti

    ResponderEliminar
  8. Susana, parece que estavas a descrever o meu pai, desde o amor incondicional ao gosto por uma bela jardineira. :) Esta vou ter de fazer para ele. Sei que vai adorar. Um beijinho

    ResponderEliminar
  9. ADORO JARDINEIRA E A TUA FICOU MESMO MUITO BOA.
    GOSTEI MUITO DO TEU TEXTO.
    BOA SEMANA
    BJS

    ResponderEliminar
  10. Adorei esta dedicatória cheia de afecto. Desejo que esse amor dure por muitos anos e com o mesmo sentimento tão puro e sincero que existe entre vocês os dois.
    Infelizmente já não tenho o meu, desde há muito tempo e fico muito feliz por ver relações assim entre Pai e filha. Que as minhas filhas tenham a mesma sorte que tu e outras filhas.
    Com muito amor!
    A minha mãe, que também já partiu, também fazia muitas vezes jardineira e parece que ainda guardo o sabor .....

    Bem hajas!!!

    ResponderEliminar
  11. Palavras bonitas e muito acertadas.
    E a jardineira, parece-me a mim, que é prato para alegrar qualquer pai português - e não só ;)

    ResponderEliminar
  12. Sem dúvida uma bonita homenagem.
    Publiquei hoje no meu blog uma receita sua, do livro Velocidade de colher, convido-a a entrar no meu blog e espero que goste, pois aqui em casa foi um sucesso.
    Um grande beijinho. :)

    ResponderEliminar
  13. Susana, senti muita ternura ao ler o seu texto. E coincidências existem. Também preparei esta semana uma jardineira, mas com pedacinhos de porco: comida que conforta e sabe a lar, sem dúvida. O amor e a amizade transmitem-se assim através de receitas pouco elaboradas, mas cheias de substância no conteúdo.
    Um abraço
    Patrícia

    ResponderEliminar
  14. Não sei do que gosto mais: se da prosa, das fotos ou da comida!
    És uma verdadeira artista!

    Bj

    ResponderEliminar
  15. Que bonita homenagem :)
    Acreditas que nestes anos todos em que cozinho nunca fiz jardineira? E gosto....
    Vou guardar a tua receita para o 2º domingo de Agosto que será o dia do pai aqui.
    Um beijo com saudade

    ResponderEliminar
  16. Susana, li esse seu post com lágrimas nos olhos. Que lindo esse seu amor pelo seu pai. Uma boniteza essa declaração. Beijos, Adriana.

    ResponderEliminar
  17. que bonito post, o teu pai deve ter imenso orgulho <3
    e claro, a receita e as fotografias combinam na perfeição com as palavras!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Lindas palavras, comida com amor. Parabéns! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há parceiro melhor para ela pois não ? :) Obrigada Rute. bjs

      Eliminar