segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Pasta e Ceci (massa e grão) - O Steve Buscemi das sopas

Se hoje por aqui o tema é massa, parece-me bem começar por Itália. Porque Roma é sempre um bom início.
Deixo-vos com algumas fotografias "recentes", de 2012.
   photo 0001_zpsjbkm2pvb.jpg photo 0002_zpsbacwgrp9.jpg  photo 0003_zpssvay7bqd.jpg  photo 0004_zpsowxevfve.jpg  photo 0005_zps8pp7uyci.jpg  photo 0006_zpskxr9u1zk.jpg  photo 0007_zps4x2cxfbt.jpg  photo 0008_zpsgvnyn9rr.jpg  photo 0009_zpsrogh3ygn.jpg  photo 0010_zpsdlavvhsy.jpg  photo 0011_zpsiyh3iwm9.jpg  photo 0012_zps555inazj.jpg  photo 0013_zpshjnerzte.jpg  photo 0014_zps1wbih3lg.jpg  photo 0015_zpsyo5jwnxk.jpg  photo 0016_zpsjpltxbns.jpg  photo 0017_zpszg3okehv.jpg  
Há receitas que parece que nos perseguem. Pasta e ceci. 
Lembro-me bem de há muito tempo a ter visto pela primeira vez no blogue da Elvira. Tantas delícias foram as que descobri nos seus saudosos posts... 
Tinha, então, voltado recentemente de Roma e lamentei não a ter provado por lá - restou a vontade de a fazer em casa. 

Mas o tempo passou e injustamente, sei agora, condenou-a ao esquecimento. 
Eis quando há umas semanas, a Joana d’Os Papagaios (um dos tesouros aqui do meu bairro, se não conhecem, vale muito a pena irem provar as delícias que se cozinham ali) me emprestou um livro - O Atlas Gastronómico, da Mina Holland. E quando dei de caras com este Pasta e Ceci ficou logo um papelinho a marcar a página e a nota na agenda para experimentar numa das refeições da semana. 
Não fosse eu vacilar, não é que no dia seguinte, numa pesquisa por outros temas no blogue da Rachel Roddy, tropeço novamente na mesma receita? E quando digo mesma, é precisamente a mesma que consta no livro, no qual distraidamente não tinha tomado atenção à referência indicada. 



Diz a Rachel
“Every region and corner of Italy has a version of this kind of soup, a true everyman soup, the simplest soup, which transcends class and season, a soup to nourish and sustain all, the Steve Buscemi of soups, a bit of a legend, oh so low key you take him for granted, but love him so much more than all the fancy pants hogging the limelight.” 


A versão que aqui vos deixo acaba por já se desviar um pouco do livro porque conforme fui repetindo a receita, fui ajustando as medidas ao nosso gosto e se cada região e cidade de Itália tem a sua versão, certamente há espaço para mais esta, ora pois. 
Suspeito que esta Pasta e ceci se tornará presença regular cá por casa.


   photo 390A3281_zpsgrch6hh8.jpg 


Pasta e ceci 

6 c. sopa azeite 
1 cebola 
3 dentes de alho grosseiramente esmagados 
1 cenoura 
1 talo aipo 
2 c. sopa de concentrado tomate 
1 cháv. de tomate pelado 
1 L de água da cozedura do grão ou caldo de legumes 
400 g de grão cozido, de preferência cozido em casa 
100 g de massa curta (1 cháv.)
Sal e pimenta preta moída na hora 
"Parmesão" de caju q.b., p/ servir
Coentros picados q.b., p/ servir 


“Parmesão” de caju 

1 chávena de cajus crus, sem sal (130 g) 
¼ chávena levedura nutricional (25 g) 
2 c. sopa de sementes de cânhamo 
1/2 c. chá de alho pó 
Sal e pimenta preta moída na hora 


// preparação tradicional 

Para preparar o “parmesão” de caju, coloque todos os ingredientes numa picadora ou copo da varinha mágica e triture até ficar com consistência de areia grossa. Reserve. 
Pode guardar no frigorífico, num recipiente fechado, cerca de duas semanas. 

Refogue a cebola no azeite até amolecer. Depois junte os alhos esmagados, e de seguida a cebola e o aipo cortados em pedaços pequenos e cozinhe cerca de 8 minutos, em lume médio. 
Adicione o concentrado de tomate e o tomate pelado, deixe levantar fervura e cozinhe mais 5 minutos. De seguida, deite a água de cozedura do grão ou o caldo e 1/3 de chávena de grão cozido. 
Depois de levantar fervura, triture até obter um caldo homogéneo. 
Acrescente então o restante grão e a massa, tempere com sal e pimenta e deixe em lume brando até a massa ficar cozida, cerca de 10 minutos. 
Rectifique os temperos e a consistência a seu gosto, acrescentando mais água se for caso disso. 

Servi com coentros e “parmesão” de caju e umas fatias de pão de trigo barbela.


// preparação robot de cozinha (bimby_thermomix) 

Para preparar o “parmesão” de caju, coloque todos os ingredientes no copo e pique 6 seg/vel 5-7. Retire e reserve. 
Pode guardar o que sobrar no frigorífico, num recipiente fechado, cerca de duas semanas. 

Coloque no copo o azeite, a cebola, os alhos, a cenoura e o aipo, pique 5 seg/vel 5 e refogue 10 min/Varoma/vel 1. 
Adicione o concentrado de tomate e o tomate pelado e cozinhe 5 min/Varoma/vel 1. 
De seguida, coloque a água de cozedura do grão ou o caldo e 1/3 de chávena do grão cozido, programe 10 min/Varoma/vel 1 e depois triture 1 min/vel 5-7. 
Acrescente então o restante grão e a massa, tempere com sal e pimenta e coza 1o min/100C/vel c.inversa, 
Rectifique os temperos e a consistência a seu gosto, acrescentando mais água se for caso disso.

Servi com coentros e “parmesão” de caju e umas fatias de pão de trigo barbela.



1 comentário: