segunda-feira, 21 de abril de 2014

Road trip e uns salmonetes

 photo 001_zpsd5d7d6eb.jpg  photo 002_zps8801ce50.jpg  photo 003_zps4a3ce81f.jpg

No meio das bancas do peixe, de repente, lembrei-me desta viagem.
E ao olhar para as fotografias, parecem vir de tão longe... a bem da verdade vêm mesmo. Outras aventuras a dar o mote à vida, outra máquina e, principalmente, outras ideias, fazem com que 2010 vá tão lá para trás no tempo.
Permanece este entusiasmo, sempre, de conhecer e recordar outras paragens. Viagens que vamos coleccionado vida fora, às vezes aqui tão perto, e tão boas.

Gostamos de sair fora de época e os primeiros dias daquele Março foram guardados para uma road trip pelas Astúrias e País Basco. Ao sabor do mapa, saltitámos por Cudillero, Santillana del Mar, Bilbau, Bermeo, Zarautz , San Sebastian...
   photo 005_zpsa8d54c7b.jpg  photo 006_zps6aea037f.jpg  photo 007_zps6fca83f8.jpg

Tenho recordações meio nubladas da viagem (pois, deve ser do tempo que apanhámos...), são mais uns pisca-piscas avivados pelo que me trazem as fotografias. 

As estradinhas a serpentear a costa. O verde, mesmo verde. As pequenas povoações pesqueiras nas encostas a cair para o mar. O museu, claro. E a chuva que nos fez companhia – houve algum desânimo mais para o fim por causa dela.

Se ficaram com vontade de explorar a costa Norte de Espanha, deixo-vos também como sugestão o blogue da Kerry Murray, uma fotógrafa que adoro, e que vai mostrando paisagens fabulosas das viagens que faz. Tem vários posts sobre esta zona, com imagens lindas, lindas. Podem ver aqui.


Como não poderia deixar de ser, as memórias também se fazem de algumas refeições mais marcantes. Entre uma favada asturiana e a frescura do peixe basco, esta coisa da memória selectiva pode ser tramada, mas nos sabores não falha!
   photo 008_zps8ff5177c.jpg  photo 010_zpse763df81.jpg  photo 009_zps6ee0884d.jpg  photo 011_zpsf0e043fa.jpg

Foi há uns meses, aqui no mercado do bairro, que quando olhei para uns salmonetes e eles olharam para mim, me lembrei do País Basco e do que por lá comi. 
E lembrei-me também do livro do Martín Berasategui que trouxe comigo - cozinha basca em versão familiar, pelas mãos do mestre – onde sabia haver marcada uma receita de salmonetes. 

Bem, a coisa acabou por não se fazer por aí, porque não estava muito para frituras, mas continua assinalada para experimentar noutro dia de salmonetes risonhos. 

Saíram então em versão mais leve, como nunca cansa cá em casa, e tão bem sabe agora em semana pós-mesa-de-páscoa: peixe ao sal e qualquer coisa com pesto.


   photo IMG_1310_zpsda11f04c.jpg 

Salmonetes ao sal e batatas pesto 

Sal grosso q.b. (aprox 1 kg), previamente humedecido 
2 salmonetes, amanhados, mas com escamas 
1 ramo de coentros 
1 limão 
1 cabeça de brócolos 
2 ovos 
Batatinhas c/casca 
Molho pesto q.b. (usei este, de couve) 
Azeite p/ temperar


// preparação tradicional 

Ligue o forno a 180ºC. 
Num tabuleiro de ir ao forno, faça uma camada de sal grosso e disponha os salmonetes com um ramo de coentros e rodelas de limão na barriga de cada um. Cubra-os com mais sal, calcando bem, e de forma a envolver o peixe completamente. 
Leve ao forno a 180ºC por aproximadamente 30 minutos. 

Enquanto isso, coza as batatas com pele, os ovos e os brócolos. 
Retire o tabuleiro do forno, parta a crosta de sal e retire a pele aos salmonetes. 
Envolva as batatas cozidas com umas colheradas de molho pesto e sirva-as com o peixe, os ovos em quartos e os brócolos com um fio de azeite. 


// preparação robot de cozinha (bimby_thermomix) 

Coloque 800 g de água no copo, insira o cesto com os brócolos em pequenos floretes e programe 10 min/Varoma/vel 1. 
Enquanto isso, cubra o fundo da varoma com sal e disponha os salmonetes com um ramo de coentros e rodelas de limão na barriga de cada um. Cubra-os com mais sal, calcando bem, e de forma a envolver o peixe completamente. 

Quando o tempo terminar, coloque os brócolos na prateleira da Varoma. 
Insira as batatas e os ovos no cesto, coloque a Varoma sobre o copo com o peixe e os brócolos e programe 35 min/Varoma/vel 1. 
Quanto o tempo terminar, parta a crosta de sal e retire a pele aos salmonetes. Envolva as batatas cozidas com o pesto e sirva-as com o peixe, os ovos em quartos e os brócolos com um fio de azeite. 



26 comentários:

  1. adoro salmonetes, então se forem grelhados... já conhecia o teu pesto de couve (do livro, se não me engano), mas ainda não experimentei fazê-lo em casa. gosto de pesto de todas as maneiras, de certeza que vou gostar deste também. devo apenas fazer uma pequena confissão: vim aqui atraída pelo título que li mal... pensei que estavas a falar de sabonetes e não percebi qual a relação com uma eventual receita! lool! sorry! beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bom! Quem sabe um dia ainda cá falo de uns sabonetes perfumados. eheheh :)
      Por hoje são mesmo uns salmonetes e passeios pelas estradas de Espanha. Com cheirinho a mar, tb é bom!
      um beijinho

      Eliminar
  2. Sítios lindos e fotos maravilhosas.
    Lembro-me de comer salmonete em España e gostar bastante. :)

    Beijitos*
    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como nós, o peixe fresco da costa norte espanhola é uma maravilha!
      Que bom que gostaste, Ana. Um beijinho :)

      Eliminar
  3. Uma refeição como eu gosto! Tenho que experimentar este pesto.
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimenta sim, Pimentinha, é delicioso. :) Bj

      Eliminar
  4. A costa do Norte de Espanha é dos nossos sítios favoritos para férias. O tempo nem sempre é muito solarengo mas a paisagem é sempre deslumbrante. E a comida por vezes é uma bela surpresa :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma zona linda, não é Ondina? Não é para quem procura sol e calor, mas as terrinhas pitorescas, as praias escavadas nas encostas e aquele verde vibrante são arrebatadores.
      E a comida, bem, tal como cá, em Espanha não há como não comer bem se procurarmos o que é simples e fresco. :)
      Um beijinho

      Eliminar
  5. Adoro salmonetes, dos peixes que mais gosto.
    Adorei as fotos, Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Salmonetes fresquinhos são sempre uma delícia, não é? Que bom que gostaste, Susy, um beijinho :)

      Eliminar
  6. Adorei esta sugestão e acho que vou experimentar! Saudável e deliciosa!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostaste, Paula. E as batatinhas com pesto dão toda uma graça ali ao lado ;) Um beijinho!

      Eliminar
  7. Essa região traz-me sempre boas recordações:) E o que não dava por um salmonete desses aqui na minha grelha! Em breve matarei saudades ;)
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino... quando vieres vamos comer salmonetes à beira-mar: combinado! :)
      Grande beijinho.

      Eliminar
  8. Tem um óptimo aspecto! Peixe ao sal está na minha lista, mas nunca experimentei. Ora este post deu-me vontade de não só experimentar o peixe, como ir passear. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kiko, nós gostamos muito. E nem só com os chamados peixes nobres, muitas vezes faço carapaus ao sal, assim com estas batatinhas, e é um petisco e tanto.
      Tb és fã de praias vazias fora de época, eu sei, apetece sempre ir dar um rolé por outras paragens não é? Bj

      Eliminar
  9. Esta receita era o ideal para o meu jantar de hoje... Só que não tenho o salmonete :-(
    Mas aguçaste-me o apetite... As batatinhas são, sem sombra de dúvida, as minhas preferidas... São duas doses, por favor ;-)
    Bom bom... Vou fazer brevemente!
    Beijinhos bigs
    (Fotos lindas como sempre)
    Cláudia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dona B, salta os salmonetes e experimenta com outros peixes. Dependendo da época do ano e do que me parece mais fresco na banca de peixe, as opções são muitas, peixe ao sal é sempre uma delícia. As batatinhas são uma guloseima, boas, boas! :)
      Bj*

      Eliminar
  10. Adorei esta partilha Susana. Fizeste-me lembrar uma das minhas viagens preferidas que também fiz pelo Norte de Espanha passando pela Galiza, Astúrias, Cantabria, País Vasco... Sempre a andar, com dois cães na parte de trás do carro e de parque de campismo em parque de campismo. Reconheci muitas das paisagens que partilhas-te e trouxeste-me boas memórias. A minha foi mesmo com muito nevoeiro e frio porque foi durante pleno inverno! Mas valeu a pena ficar com os pés congelados de vez em quando ;) É bom recordar os momentos que mais nos fazem apreciar a vida. Obrigada! Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão contente, Naza. Foi esse o percurso que fizemos, fomos directos ao Porto e daí foi sempre a explorar ao sabor do que íamos encontrando. Depois ainda fomos a Burgos, Salamanca e Vitória, já a descer de regresso a casa. São viagens tão boas, assim fora dos picos de turismo, sem confusões nem enchentes, tudo parece mais genuíno e disponível.
      Muitas memórias boas, é verdade.
      um beijinho para ti! :)

      Eliminar
  11. Que bom aspeto, parece mesmo bom!
    O meu destino preferido (dos poucos que já fui, mas pronto, continua a ser excelente (bom o suficiente para não precisar de ir a mais nenhum lado... :))) é a galiza... É mesmo agradável, nem sei explicar bem! Mas não interessa quanto tempo dura, depois de uma boa experiência passar vem sempre a ideia de que não aconteceu realmente, parece mesmo um passado bem distante!
    Essas fotografias são mesmo bonitas! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes vamos tão longe um bocado à procura do incerto, quanto cá tão perto temos a certeza de um mundo maravilhoso à nossa espera.
      O norte de Espanha, assim como o de Portugal, é uma zona linda, cheia de lugares para explorar e descobrir.
      Que bom que gostaste, obrigada! :)
      Um beijinho.

      Eliminar
  12. Respostas
    1. Obrigada, Lu. Esta zona é muito bonita, despretensiosa e ainda guarda lugares pouco dados a enchentes de turistas. A tua cara, eu diria! :) Um bj*

      Eliminar
  13. Mas mesmo em Março, apanharam melhor tempo que nos quando fomos em Junho!! As fotos são lindas, vocês fizeram quase a mesma rota que nos, mas com menos chuva. :) Tentamos ir ver aquele "San Juan de Gaztelugatxe" mas não conseguimos ver nem 2 metros em frente, estava tão nublado. Mas pronto, fica para próxima ;) e obrigada pelas palavras simpáticas também. xoxo beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, podia ter sido pior! Em Junho, a chuva que apanharam foi mesmo maldade.
      Mas assim fica sempre a vontade de voltar e ver tudo com outros olhos, eheh
      Um beijinho*

      Eliminar