quinta-feira, 27 de novembro de 2014

As crackers mais estaladiças de sempre.

Já vos mostrei estas bolachas no Facebook, e também no Instagram, quando foram feitas num domingo de final de Verão e as partilhei por lá. As fotos dessa altura eram precisamente dos momentos de que mais gosto: quando estamos de rolo da massa em acção e, claro, quando chega a hora de fazer crack!
Depois de prontas, chegam à mesa sempre com esta cara de petisco, bem estaladiças e crocantes, a pedir salgadinhos, pasta para barrar, queijo e bebida no copo.
   photo 1_zps3b1e235b.jpg photo 2_zpse9befc95.jpg  photo 3_zpsb71229b3.jpg

Esta pasta das fotos, de beterraba, é um dos produtos maravilhosos que experimentei da MC Moments, que conheci no ano passado do Mercado da Maria Guedes. Geleias, pastas, cremes, manteigas, compotas, doces ou salgadas, é uma marca de gastronomia artesanal, onde tudo o que se prova é de querer trazer para casa. 

Se não têm programa para este domingo, deixo-vos já aqui dois! A edição deste ano desse mesmo mercado, desta vez num sítio fabuloso de Lisboa, os Montes Claros, em Monsanto, onde vou estar a fotografar durante a manhã. 
Se quiserem passar por lá, não deixem de me procurar. Seja para um Hello ou para fazer umas fotos, vou gostar imenso de vos conhecer. 
Mais informações sobre as marcas presentes e como chegar, aqui
E fotografias deste Secret Spot onde estarei a fotografar, aqui

Mas se ficarem por casa, ou se mais tarde quiserem ouvir na internet, será também transmitida a minha participação no programa da Antena 3 Da Missa a Metade, da Xana Alves, onde estive à conversa com outras duas bloggers cheias de assunto e boa disposição, a Maria Midões e a Joana Alves
Juntem-se a nós - passa domingo, às 10h!

** Já podem ouvir o programa aqui. **


E porque o fim de semana chama mesmo ao petisco, venham então as crackers. 
A receita é uma evolução da do Mark Bittman que em tempos partilhei aqui no blogue, mas bem mais finas e aromatizadas. 
A intenção inicial seria fazê-las com bolbo de funcho, esse que eu pensava ter no frigorífico, mas que já tinha sido usado. Usei então cebola e rama de funcho seca, que acrescentaram um vibe nórdico delicioso a estas bolachas crocantes, crocantes, crocantes, perfeitas para ter sempre na lata para acompanhar uma sopa ou umas entradinhas.


   photo 4_zpsbc4cdab6.jpg 


Crackers de cebola e funcho 

1/2 cebola (70 g) 
120 g de iogurte natural 
1 c. sopa de azeite 
1 c. chá de sal 
150 g de farinha de trigo 
150 g de farinha de trigo integral 
2 c. chá de rama de funcho, seco 


// preparação tradicional 

Pré-aqueça o forno a 220ºC. A temperatura alta é fundamental para que fiquem bem crocantes. 
Forre o tabuleiro do forno com papel vegetal. 

Com a varinha mágica ou no copo da misturadora, triture a cebola picada, o iogurte, o azeite e o sal até obter um puré. 
Amassando à mão ou com as varas de massa da batedeira, misture as farinhas e 1 c. de chá de funcho ao puré de cebola e amasse até que se forme uma bola. 
Divida a massa em quatro bolas e deixe repousar tapadas com um pano cerca de 10 minutos. 

Numa superfície polvilhada com farinha, com a ajuda do rolo da massa, estenda cada uma das bolas de massa o mais fino possível, polvilhe com funcho, calque levemente com o rolo e disponha no tabuleiro preparado. 
Leve ao forno a 220ºC, durante aproximadamente 8 a 10 minutos (o tempo varia muito de forno para forno, pelo que recomendo que fique atenta na primeira fornada para controlar a evolução e não deixar tostar demais). 
Retire para uma grelha para arrefecer e repita com a restante massa. Depois de fria, quebre toscamente em pedaços e guarde num caixa hermeticamente fechada. 
Conserva-se até três semanas.
   photo 5_zpsd97ab77d.jpg

// preparação robot de cozinha (bimby_thermomix) 

Pré-aqueça o forno a 220ºC. A temperatura alta é fundamental para que fiquem bem crocantes. 
Forre o tabuleiro do forno com papel vegetal. 

Coloque no copo a cebola, o iogurte, o azeite e o sal e triture 20 seg/vel 7. 
Adicione as farinhas e 1 c. de chá de funcho, programe 10 seg/vel 6 e depois 2 min/vel espiga. 
Divida a massa em quatro bolas e deixe repousar tapadas com um pano cerca de 10 minutos. 

Numa superfície polvilhada com farinha, com a ajuda do rolo da massa, estenda cada uma das bolas de massa o mais fino possível, polvilhe com funcho, calque levemente com o rolo e disponha no tabuleiro preparado.
Leve ao forno a 220ºC, durante aproximadamente 8 a 10 minutos (o tempo varia muito de forno para forno, pelo que recomendo que fique atenta na primeira fornada para controlar a evolução e não deixar tostar demais).
Retire para uma grelha para arrefecer e repita com a restante massa. Depois de fria, quebre toscamente em pedaços e guarde num caixa hermeticamente fechada.
Conserva-se até três semanas.
   photo 6_zpsa2920ef1.jpg

10 comentários:

  1. Devem ser deliciosas.


    ______________________
    Ana Teles | blog: Telita na Cozinha

    feedly - bloglovin' - Facebook


    ResponderEliminar
  2. Olá Susana,
    Também ando numa de crackers, publiquei umas esta semana :) As tuas crackers parecem tão estaladicas como batatas fritas de pacote, mas com certeza muito mais saborosas e altamente viciantes ;) bem que petiscava um bocado de tudo que apresentas nessas fotos, essa pasta de beterraba deve ser maravilhosa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. gostei da sugestão!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. E estas bolachas passaram-me ao lado.. não tinha visto no insta. Devem ser maravilhosas! beijos

    ResponderEliminar
  5. Epá, destas nunca fiz... Tenho de reparar esta falta! Vou-te ouvir. ;)

    beijo*

    ResponderEliminar
  6. Já estou a ouvir o barulhinho delas a estalar :)

    ResponderEliminar
  7. Que giro, deve ser mesmo divertido partir isso em pedaços :D
    A pasta de beterraba é mesmo gira :) E as crackers são MESMO apetitosas :)

    ResponderEliminar
  8. Ah devem ser tão boas e estaladiças, de comer e comer mais uma, e outra atrás da outra!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Gostei do upgrade às famosas bolachas do Bittman que tantas vezes faço em minha casa. Gosto especialmente do facto de serem feitas com iogurte. Como é que eu nunca me lembrei de tal coisa :)
    Beijinho com saudades

    ResponderEliminar